domingo, 27 de dezembro de 2009

...

Dias rapidos, noites quentes, luzes e movimentação, um gole ai, outra virada aqui, vontades, pensamentos, isolamentos, olhares, uma mistura de persuação tosca. Um beijo no pé do ouvido, como se fosse um tiro, uma facada, um gesto que tirava de mim toda postura que eu construi a alguns meses, olhares de reprovação, um beijo, um abraço saciando toda aquela vontade acumulada, tentando amenizar a dor das noites sem dormir.
As horas passaram rapidas naquele dia, assim como a noite, o abraço, o beijo, e qualquer atitude. Um erro, uma sacada, uma partida de um ponto estratégico de um novo jogo, dois sacanas, uma coisa indiferente, como todas as coisas indiferentes que acontecem em noites iguais aquelas, uma satisfação de ego, sem encantos, sem dramas, só orgulho passando em cima de orgulho. Quinhentas mil coisas, nenhuma conclusão.


Ufa. escrevi. to melhor

5 comentários:

James Pimentel disse...

Obrigado pela visita :D

Sim, observei sua colocação aí nesse texto, muito elaborado por sinal.

não sei qual foi o seu objetivo, mas me pareceu um pouco sem sentido e isso é ótimo para pequenos textos.

Mari disse...

É muito bom por pra fora né?
me indentifico muito
besoos

Hosana Lemos disse...

"uma satisfação de ego, sem encantos, sem dramas, só orgulho passando em cima de orgulho."

para mim não sei se isso é bom ou ruim...
Bem escrito o texto.

p.s: muuuito obrigada pelos comentários la´em meu blog, adoro duas escritas!

Daniela Filipini disse...

Parece uma confusão entre tantas que eu já vivi!

Eu, Thiago Assis disse...

podem ter passado rápido, mas os fatos marcaram por um bom tempo, né?
isso que vale =D