sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Se não estivéssemos presos a nós mesmos...

“Hoje é sexta feira e logo pela manha, eu já pensava em tudo, na verdade eu não pensava em você”, devia ser assim, não pensar, não reviver, tem coisas que não devem ser revistas, por, como você disse? Ah sim,  “N” motivos ! E se eu me quebrar entre paredes, aquelas historias ainda me prendem. Eu já vi essa estória, já senti essa vontade de experimentar de novo, as duvidas não vão me sufocar de novo. Só que não da para manter os disfarces, eu me afundo nas letras depressivas e me da uma vontade  tão grande e voltar a escutar as promessas como se fosse fáceis cumprir e fugir de cada passo. é como cair de costas em uma outra dimensão, e saber que você vai ser bem acolhido. Mas você sabe que isso é instantâneo não sabe? Eu sei, a gente se tava tão bem, mas calma a recíproca sempre foi a mesma, Só que eu precisava dizer tchau, e você aceitou, disse adeus. Isso tudo que esta passando agora na sua cabeça é passageiro, vai por mim, e espero que seus pensamentos negativos não tem matem por esse amor que nunca houve, por essa cura inexistente. Que a ansiedade te de aquele beijo que eu nunca mais vou poder dar. Que horas são? Meu coração sangrou por tantos dias aqueles meses, e parecia que a cidade não tinha fim, fiquei de joelhos e olhei tudo desabar, e construiu tudo que pude e tudo que talvez eu não devia. Olha como você faz tudo ficar mais triste. Deve ser por isso que não te levei comigo, não que você não fosse sem mim, você foi, voou pra longe, voltou para saber se tinha sobrado alguma carcaça minha, sobrou, e o que você fez ao invés de voltar para o seu lugar seguro? Quis voltar para aquela sexta feira...

"Se eu pudesse desfazer tudo de errado entre nos e apagar cada lembrança tua, que ainda existem em mim...se é irreversível para mim, então é irreversível para você, mas só queria te dizer..."

C P M – obrigada pela nostalgia <3>

Um comentário:

Rick disse...

Ah, eu queria dizer obrigado pela leitura. Foi bonito, doce até, teu texto. Gostei da maneira profunda e muito pessoal que você sobre o sentimento.

Bonito, bjos.