segunda-feira, 28 de março de 2011

I (maybe) sorry...


Eu deveria ter parado quando tive chance, eu enrolei, acumulei e esperava sempre um motivo de força maior para me livrar de você, só não esperava dessa forma, porém foi até melhor, não concordava com o jeito que você levava tua vida, achava nojento certas atitudes, eu talvez sinto muito por nossa historia ter pegado esse caminho, eu me dobrava e desdobrava para tentar ser tudo o que você queria, tudo o que o seu "humor do dia" pedia, eu me dei bem mais do que você podia ganhar, quantos textos seus jogados aqui nesse livro, quantos planos foram feitos, e eu não me arrependo, só sinto muito, por ter feito você achar tudo aquilo, sinto muito por eu acreditar em quase tudo que me dizia, sinto muito por não acreditar quando estava sendo realmente sincero. Eu não quero agora que você atrapalhe o que eu estou afim de construir, eu precisava dar um basta, você sabe disso, eu sei que foi da pior forma, mas por fim acabamos, enterramos o passado, enterramos os telefonemas, as conversas, fim daquelas idas e vindas suas e minhas, fim das paparicações, fim das satisfações, fim dos conceitos de motos e das guitarras, o "pra sempre conte comigo" chegou ao cansativo fim, e não sinto muito por abrir mão disso, não se pode ter tudo, apenas escolha o que pode ser melhor e siga em frente, eu segui em frente sem você, porque felizmente eu não precisava mais de você, talvez eu nunca precisei, talvez o que eu tinha era comodismo, e que chamava de vicio e por isso que ficou essa coisa toda confusa, talvez quem realmente gostava de quem era você, não eu, eu me auto sustentava, eu conseguia me cuidar sozinha, ao contrario de você, que depois que eu decidi certas coisas para minha vida, começou a clamar por minha atenção, meu conceito, minha paz, meu sorriso. Eu não me esforço mais para lembrar de você, mas deixo bem claro que certas coisas eu nunca mais vou esquecer - nem se eu quisesse - e não vou negar que sinto falta da sua parte boa, do teu lado inteligente, dos passatempos inacabavéis. Parto hoje, deixando você aqui, no teu poço de duvidas e conclusões precipitadas, esperando um dia você amadurecer sozinho, pois minha parte eu sei que fiz.


- acabou faz tempo, é que eu ainda não tinha feito nenhum texto sobre isso -

4 comentários:

Camila disse...

Então fique tranquila , sua parte voce já fez.

Thaina C. :) disse...

acho que passei pela mesma situacao a pouco tempo! Adorei aqui, beijos

Bianca Fernandes disse...

Talvez eu tenha que aprender com tudo que eu leio, aprender que oque eu sinto nem é mais amor, é apenas uma falta que vai passar.
Gostei mt do texto *-*

angelezinha disse...

estou embebecida nesse blog... escreves maravilhosamente bem :) É facil identificar-se com as tuas opinioes. Todo mundo já passou por uma ou outra que vais contando... Beijinhooo